Sem medo de morrer, Bolsonaro e Moro declaram guerra ao crime organizado

Sérgio Moro exibiu na data (4) um pacote de leis que buscam combater o crime, o destaque deu ênfase para a nova lei do texto que possibilita que agentes de segurança que buscam a matar pessoas em razão de prevenir agressão contra si além de evitar o risco de agressão a reféns possam passar a serem enquadrados como legítima defesa. 

Quem está apoiando a medida é o presidente Bolsonaro, tendo ambos declarado que almejam combater o crime organizado, medida que irá atrapalhar a execução de ações criminosas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: