Mais da metade da população fortalezense vive em situação precária.

As condições precárias chegam a 63,1% da população da capital, aponta o IBGE no estudo chamado “Tipologia urbana”.

Tal porcentagem abrange cerca de 2,01 milhões de pessoas que tem baixíssimos amparos infraestruturais na cidade de Fortaleza, número alarmantes e que apontam a abrangência das políticas públicas em nossa cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: