Crateús, Parambu, Icó e Tianguá perderão 7 médicos após a ditadura cubanos não aceitar as novas condições do Governo Bolsonaro

Após a ditadura Cubana não querer atender as novas exigências do futuro presidente Jair Bolsonaro se encerra a parceria de Cuba com o Mais Médicos, a previsão é que médicos cubanos que atuam no programa federal comecem a deixar o país já no dia 25 deste mês.

Em Crateús, Parambu, Icó e Tianguá, cerca de 7 profissionais deixaram o serviço, Porém essas cidades não ficarão sem médicos, o Governo Brasileiro já vai dar inicio na contratação de novos médicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: