Prêmio ‘Os idiotas de Ouro’ faz Jair Bolsonaro levar categorias de racismo e misógino

O programa de origem estrangeira cujo nome é Je t’aime etc., sendo da emissora francesa chamada de France 2, decidiu realizar uma disputa no mínimo atípica e o próximo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro ficou classificado em primeiro lugar em duas classificações. Bolsonaro foi ‘agraciado’ com os troféus polêmicos de racista bem como misógino do ano de 2018 na premiação denominada de ‘Les Cons d’or2018‘, que traduzindo para português seria ‘Os Idiotas de Ouro em 2018’.

O gestor eleito no país brasileiro só não levou o prêmio intitulado de‘ignorante do ano’ pelo motivo de ter perdido perdeu a colocação para Kanye West. O anúncio das pessoas que venceram foi realizado pelo artista europeu Sstan Gusman, que teve a colaboração de François Marmion no momento de divulgar os resultados.

Nessa categoria vista como controvérsia Bolsonaro disputou com o presidente dos Estados Unidos, chamado de Donald Trump, sem contar que concorreu com Rodrigo Duterte, atual presidente filipino. O apresentador fez a questão de explicar que na opinião dele ‘em geral quem é misógino também é homofóbico’.

A participação do presidente escolhido pela maior parte dos brasileiros foi justificada como fundamento principal um vídeo gravado no ano de 2003, quando Bolsonaro debateu com a deputada federal e progressista Maria do Rosário. Assim Gusman, de maneira bastante irônica, comentou que Bolsonaro estaria fazendo uma‘declaração de amor’. Antes de avisar quem seria o vencedor na categoria exibida,o apresentador destacou que seria abertamente uma ‘seleção de idiotas’.

Outra polêmica em torno dos franceses aconteceu quando eles afirmaram que o presidente eleito, durante uma entrevista dada ao CQC, Bolsonaro afirmou que os filhos dele jamais iriam namorar uma mulher afrodescendente, levando em consideração que foram bem educados.

Essa última polêmicas citada na qual envolveu o líder dos conservadores ocorreu em 2011, e com relação ao assunto, a equipe do conservador relatou que a mídia brasileira distorceu informações. Entretanto, o fato é até hoje relembrado é citado inclusive fora do Brasil.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: