1° Congresso Estadual do MBL, em Fortaleza: momentos e falas memoráveis

O 1° Congresso Estadual do MBL, realizado ontem, 30 de março, no Marina Park Hotel, em Fortaleza, foi marcado pela presença de figuras políticas importantes e debates sobre temáticas diversas.

Iniciando-se às 10:00 da manhã, contou com a participação do deputado federal Kim Kataguiri, do deputado estadual de São Paulo, Arthur do Val, do vereador Fernando Holiday, do líder do MBL nacional, Renan Santos, e de Carmelo Neto, coordenador do MBL. Os temas de introdução foram Militância e Filosofia Política.

Carmelo Neto ficou com a apresentação. Disse que era importante que nos uníssemos e nos fortalecêssemos como nação e país, e apresentou ao público os convidados.

Kim defendeu em sua fala a importância da Nova Previdência, “daqui a 3, 4 meses sem aprovação vamos ter uma taxa de desemprego maior que no governo Dilma”, “se não for aprovada a reforma previdenciária, a base do governo na câmara vai desmoronar e todo mundo sabe que o governo vai afundar, que a economia vai afundar”. E finalizou: “se a gente não cair na real agora, já tem PDT e PT se preparando para disputar a eleição”.

Em sua fala, Arthur do Val relembrou uma frase de Bertrand Russell, “o amor é muito mais valioso do que o ódio; quando você estiver diante de uma evidência, veja o que a evidência te mostra, não veja o que você quer que ela te mostre”. Citou a importância de as pessoas estarem atentas ao que acontece no governo Bolsonaro, “a gente tem que analisar tudo desse jeito [de acordo com a frase de Russell], inclusive um governo de direita que está lá onde a gente colocou ele”. Disse também: “acredito que o Bolsonaro é um dos caras mais honestos do Brasil”, mas que é importante sempre analisar e questionar tudo.

Renan Santos enfatizou em sua fala o quanto o debate era essencial, “encontrar os pontos de convergência e discordância”, que conversar e debater são “nossas funções como cidadãos”.

Holiday contou um pouco de sua marcante história e disse que é necessário saber dizer “não”, para diversas situações ou/e pessoas, que é necessário lutar pelo que é certo.

O Congresso também contou com a presença do General Theophilo que, juntamente com o Capitão Wagner e Arthur do Val, deram início ao Painel 1 de Segurança Pública, às 11 horas.

O General Theophilo levou seu contra-cheque para mostrar ao público e disse: “todo mundo faz sacrifícios, militar também faz, e é a vida inteira”, “então não vem com negócio de dizer que um militar é privilegiado que não é e nunca foi, está aqui meu contra-cheque: 16.000 reais”. Ele também afirmou que “preso é pra ficar preso, presídio não é motel”. E que “em dois meses não se forma um policial militar”.

O Capitão Wagner parabenizou o MBL pela iniciativa e afirmou em entrevista ao Gazeta Ceará: “Para mim, foi um orgulho participar dos debates, de alguns questionamentos em relação a Previdência, em relação a Segurança Pública e que estamos aqui para fazer o bom debate”.

O Painel 2 teve a presença MBL Estudantil, e de Fernando Holiday, que explicaram como o movimento funciona dentro do espaço universitário e tiraram dúvidas de alunos presentes sobre como agir diante de situações complicadas na Universidade.

O Painel 3 teve como tema: Economia, as reformas que o Brasil precisa. As figuras presentes foram: Geraldo Luciano, presidente de investimentos e controladoria do grupo M. Dias Branco, e Afrânio Barreira, engenheiro civil, fundador e sócio-majoritário da rede de restaurantes Coco Bambu.

Afrânio contou como foi sua trajetória no comércio e disse: “o primeiro contato que tive com o capitalismo foi quando tive a oportunidade de fazer intercâmbio nos Estados Unidos, em 1975, e pude ver o que o modelo econômico era capaz de proporcionar. Esse período que lá estive fortaleceu ainda mais o meu sonho [de ser empreendedor]”; “No Brasil, quanto mais burocratizado melhor, dificultando a vida dos empreendedores, interferindo em tudo que se imagina”. E finalizou: “o sucesso só acontece com muito trabalho, suor, estudo e dedicação, sem vitimismo, pois isso não nos leva à prosperidade”.

O fechamento do Congresso, com o Painel 4, “Os desafios do Congresso Nacional em 2019”, ficou com o senador Eduardo Girão e com Renan Santos, que responderam perguntas dos presentes sobre problemas de gestão identificados no Ceará e no Brasil.

Houve momento para fotos e entrevistas ao final, e um jantar que terminou às 21:30, do MBL Experience.

Mais informações, imagens e vídeos, acesse o Instagram do Gazeta Ceará: @gazetaceara e acompanhe o MBL nos Destaques, Stories e Feed.

Imagens: Gazeta Ceará.

Deixe uma resposta