O que são Fake-News?

Atualmente um termo está na moda, são as “Fake-News”, que não passam de uma nova nomenclatura para o velho conhecido “boato”. E vão desde “tomar manga com leite, mata” e “usar celular causa câncer”, até “vão acabar com o bolsa-família esse final de semana” e “Jair Bolsonaro contratou impulsionamento de conteúdo através de redes sociais”.

E é sobre este último que vou me ater, mais especificamente sobre a matéria da Folha de São Paulo, publicada em 18/10/2018 (10 dias antes do 2º turno para as eleições presidenciais), onde informou que “foi apurado” que empresas (que negaram a acusação) pagaram até R$ 12.000.000,00 (doze milhões de reais) a outras empresas (que também negaram a acusação), para que fossem propagadas notícias contra o PT, com intenção clara de promover positivamente o então candidato Jair Bolsonaro, o que em tese, configuraria doação à campanha por Pessoa Jurídica, e portanto crime eleitoral.

E por consequência, o PT correu para o TSE com a matéria da Folha embaixo do braço, pedindo não só a impugnação da candidatura do Capitão, como também a cassação de seus direitos políticos pelos próximos 08 anos. Ocorre que não foi apresentado nenhuma prova concreta sobre as fontes da matéria, e em 12/11/2018, Facebook, Twitter, Instagram e WhatsApp, em resposta ao TSE, negaram que o atual Presidente Eleito tenha contratado os serviços mencionados.
E assim temos as Fake-News.

Colunista: Victor Porto (Trabalha como Advogado no setor imobiliário).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: