Últimas decisões do STF em relação aos casos de caixa 2

No dia 13/03 começou a ser definido se casos como os de caixa dois, associados à campanhas, deveriam ser julgados pela Justiça Eleitoral, e não pela Justiça Federal. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, deu declarações que a Justiça Federal, somente ela, deveria julgar casos de corrupção no geral, e que a Justiça Eleitoral não tem qualificação para julgar casos da Lava Jato.

Do dia 14/03 foi definido que a Justiça Eleitoral poderia julgar casos de caixa dois. Segundo pessoas o qual defendem a Lava Jato, isso é uma derrota, pois existirá casos que não serão investigados de maneira devida, com a mesma qualificação da Justiça Federal.

No dia 25, Raquel Dodge protocolou o pedido, que fazia com que juízes federais atuassem na Justiça eleitoral. No dia 29/03, o Ministro do Supremo, Marco Aurélio Mello, rejeitou o pedido feito pela procuradora-geral. Ele disse que o pedido poderia impactar na segurança jurídica, assim, a Justiça Eleitoral poderá julgar casos de caixa dois, o qual era de responsabilidade da Justiça Federal.

Fotos: EXAME e VEJA. Edição: Gazeta Ceará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: